Uma sessão extraordinária que estava marcada para essa terça-feira(27) em Valença, , acabou gerando tumulto. A sessão seria realizada para apreciação de dois projetos enviados pela prefeita Ceiça Dias, referente ao parcelamento em 60 meses dos débitos da prefeitura com o regime próprio da previdência social, o RPPS e outro sobre a abertura de crédito adicional especial no orçamento.
A sessão contou com a participação de servidores e sindicalistas contrários aos projetos e com a ausência de três parlamentares Fátima Caetano, Ariana Rosa e Renato Batista, que assumiu a vaga do vereador Leonardo Nogueira que se licenciou do cargo.
Na hora da votação os vereadores Stênio Rommel, Benoni Sousa, Lucivaldo Monteiro, Leilivan Martins e o presidente Nonatim Soares estavam no plenário, porém o número era insuficiente para aprovar matérias.
Os vereadores Iris Moreira, Rayonardo Mendes e, Edilsa do Vale, que assumiu a vaga do vereador Rubens Alencar, não participaram do início da sessão.
Sem quórum, o presidente Nonatim Soares depois de vencido todos os prazos regimentais para o início da sessão anunciou que iria abrir a sessão o que gerou revolta nos servidores que partiram para cima da Mesa Diretora iniciando um tumulto generalizado, e só foi contido com a presença da Polícia Militar.

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem