Responsive Ad Slot

Últimas

latest

Empresa descobre indícios de petróleo na Bacia do rio Parnaíba

O governador Wellington Dias afirmou nesta terça-feira (24), que a descoberta de indícios de petróleo na Bacia do rio Parnaíba, é um fator importante para impulsionar a economia do estado. Os estudos na região estão sendo feitos pela empresa Eneva, maior operadora privada de gás natural do Brasil.

quinta-feira, 26 de setembro de 2019

/ por Portal Brasileira

O governador Wellington Dias afirmou nesta terça-feira (24), que a descoberta de indícios de petróleo na Bacia do rio Parnaíba, é um fator importante para impulsionar a economia do estado. Os estudos na região estão sendo feitos pela empresa Eneva, maior operadora privada de gás natural do Brasil.
A informação de que a Eneva teria descoberto indícios de petróleo foi divulgada pelo site Brazil Journal. Segundo a publicação, duas fontes confirmaram a informação. A empresa, que não tem obrigação de divulgar a descoberta, estaria realizando testes para medir a viabilidade comercial e só depois comunicar ao mercado. As ações da empresa na Bolsa de Valores chegaram a subir 4% com a notícia.
“A descoberta de petroleo, mesmo que em pequena quantidade, eu acho que é um alento. Isso permite um estágio novo. Já temos petroleo no litoral e agora no território. É um fator importante para a economia e para a geração de emprego e renda e vamos tratar com toda prioridade”, disse o governador, revelando que estudos da Agência Nacional de Petróleo (ANP) já sinalizavam para a possibilidade de gás e petróleo.
“Os estudos da Agência Nacional de Petróleo apontavam para a possibilidade de gás e petróleo. É claro que já tem sinalizada como ponto alto a parte do gás, porém, com grandes possibilidades na área de petróleo”, ressaltou.
Na semana passada, o governador Wellington Dias se reuniu com o diretor-geral da Agência Nacional de Petróleo (ANP), Décio Oddone, para discutir a viabilidade de inclusão dos blocos de extração de gás e petróleo no Piauí na Regra de Lei Permanente. Por essa norma, investidores que tenham interesse investir no estado deverão passar por análise de Comitê Técnico.

Complexo Parnaíba. Foto: Eneva
A Eneva opera mais de 38 mil km² de área na Bacia do Parnaíba, área equivalente ao tamanho do Rio de Janeiro. No último dia 10 de setembro, a empresa  arrematou todos os 6 blocos que disputou no primeiro ciclo da rodada da Oferta Permanente, realizada pela ANP. A companhia adquiriu 100% de participação nos blocos PN-T-47, PN-T-48A, PN-T-66, PN-T-67A, PN-T68, PN-T-102A, na Bacia do Parnaíba.
"Esses lotes pegam parte do Piauí e do Maranhão. A próxima etapa é a autorização para estudos de viabilidade. Esses estudos é que vão dizer em quais municípios temos de fato, a prospecção de gás e petróleo", disse o secretário de Mineração, Petróleo e energias renováveis, Howzembergson de Brito Lima, em entrevista à TV Cidade Verde.

Nenhum comentário

Postar um comentário

Seleções do editor
© Todos os direitos reservados
Feito com por AF Design