Responsive Ad Slot

Últimas

latest

PEC do governo pode derrubar gastos com saúde e educação

Na prática, esses gastos passarão a fazer parte do valor mínimo que o governo é obrigado a gastar com saúde e educação

terça-feira, 5 de novembro de 2019

/ por Portal Brasileira


Em medida apresentada nesta terça (5), o governo Jair Bolsonaro (PSL) deve propor uma manobra contábil que abre espaço para derrubar os gastos públicos com saúde e educação.
A mais recente versão da proposta, que ainda não foi divulgada oficialmente, inclui todas as despesas com aposentadorias e pensões vinculadas às duas áreas nos cálculos do mínimo constitucional.
Na prática, esses gastos passarão a fazer parte do valor mínimo que o governo é obrigado a gastar com saúde e educação. Com isso, União, estados e municípios terão maior facilidade de cumprir a regra gastando menos do que hoje.
A medida está em dois artigos de uma minuta da chamada PEC (Proposta de Emenda à Constituição) emergencial, que tem como foco a criação de gatilhos para permitir uma redução de gastos do governo emmomentos de aperto orçamentário.
Atualmente, os gastos com pessoal ativo de saúde e educação compõem o cálculo do mínimo constitucional. Pagamentos de aposentadorias, pensões e até mesmo de servidores ativos deslocados para outras áreas ficam fora da conta.
Na prática, a proposta permitiria que, para cumprir a exigência de despesas com saúde, os recursos pagos a aposentados tenham o mesmo peso, por exemplo, que o dinheiro aplicado no atendimento básico e procedimentos de alta complexidade.
O piso previsto na Constituição parte da concepção de que saúde e educação são direito de todo cidadão e dever do Estado.
Fonte: Folha


Nenhum comentário

Postar um comentário

Seleções do editor
© Todos os direitos reservados
Feito com por AF Design