Com mais textos e exigindo mais habilidades interpretativas dos candidatos, a edição 2019 do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) chamou a atenção de estudantes e professores. Para alguns professores, o nível de dificuldade do exame nas questões de Linguagens superou a prova do ano passado.
O professor Alex Romero se inscreveu no Enem para ter acesso às provas junto com os alunos. Ele respondeu a prova neste domingo (3) e destaca que o nível de dificuldade aumentou. “Na minha concepção, um nível mais alto em relação ao ano passado. A cada ano percebemos que o nível e a habitualidade de leitura, assim como o conhecimento, são relevantes para se fazer a prova”, disse.
A prova contemplou textos de diferentes vertentes, desde a letra de música do cantor Cazuza até grafite, futurismo e Pablo Picasso. Algumas questões abordaram as estratégias comunicativas e as tecnologias. 
Foto: Roberta Aline/Cidadeverde.com
“A prova foi bem mais densa, exigiu bem mais do aluno em termos de interpretação. O nível de dificuldade foi realmente maior em relação ao ano passado. A prova não tão conteudista”, pontua a professora Flávia Lêda, do Grupo CEV.
A edição não deixou de trazer textos publicitários e destacou a temática de esportes e práticas de atividades físicas. 
Polêmicas
Sobre as questões polêmicas, Romero disse que este ano prova deixou de tocar assuntos de ideologia política.“Não houve nenhuma questão com viés ideológico, mas cabe ressaltar que as disciplinas de Filosofia, Sociologia e temas sociais como violência contra a mulher, idoso e liberdade religiosa foram contemplados”.
Mais complexas
“As questões de Artes foram bem complexas, exceção a de Futurismo, e exigiram o conhecimento de conteúdo. O caráter interpretativo da prova também exigia os conhecimentos de gramática, tempos verbais, pronomes, tipos textuais, funções da linguagem”, avalia Alex Romero.
“Enfim, como esperado, gêneros textuais diversos em uma prova mais de caráter verbal, por isso bem cansativa, com um viés conteudista necessário para que o aluno pudesse interpretar quando preciso”, concluiu.

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem
Portal Brasileira