No Piauí, 91 famílias terão de devolver cerca de R$ 141 mil aos cofres públicos por recebimento ilegal do Programa Bolsa Família. No estado, mais de 444 mil famílias recebem o benefício que chega a injetar por ano aproximadamente R$ 1 bilhão e 150 milhões na economia.
Segundo o coordenador do Bolsa Família no Piauí, Roberto Oliveira, algumas pessoas se inscrevem no programa de má fé. “Pessoas que mesmo sabendo que não estão dentro do perfil do programa, vão ao CRAS, dão informação falsa, escondem a sua remuneração, escondem algum membro da família que tem uma remuneração”.
O coordenador alerta que há uma auditoria permanente que cruza os dados do programa com outros bancos de dados, provando assim as fraudes entre beneficiários. Roberto Oliverta reforça que o número de fraudes ainda é pequeno diante do total de beneficiários. 
“É um número bem insignificante em relação ao universo de famílias aqui no estado”, afirmou. 
As famílias que recebiam os recursos indevidamente estão sendo notificadas e deverão se dirigir à Receita Federal. A família que não realizar o pagamento fica com o CPF negativado.

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem
Portal Brasileira