A Polícia Rodoviária Federal cumpriu decisão judicial e reativou, nessa segunda-feira (23), fiscalização de velocidade por meio de radares móveis nas estradas federais brasileiras.
A PRF no Piauí informou que desde ontem os radares "pardais" voltaram a fiscalizar as velocidades dos condutores que trafegam nas rodovias federais que cortam o estado. 

A decisão Juiz Federal Substituto da 1ª Vara – SJ/DF, Marcelo Gentil Monteiro, restabelecendo a fiscalização, ordenou que, em caso de descumprimento, a União deveria pagar multa diária de R$ 50 mil. 

"Assim, informamos que, a partir desta segunda-feira (23), todas as Superintendências da PRF possuem equipamentos disponíveis e estão orientadas a incluir a fiscalização de velocidade em seu planejamento operacional. Estudos técnicos apontaram 500 trechos de 10 quilômetros de extensão cada, com maior criticidade de acidentes de trânsito, classificados independentemente de sua causa, passíveis de serem fiscalizados com o uso de radares", diz nota da PRF.  

A PRF poderá, portanto, desenvolver a fiscalização de radares nestes 5 mil quilômetros de rodovias federais, cuja consulta encontra-se disponível através do link: https://portal.prf.gov.br/policiamento-e-fiscalizacao/fiscalizacao-velocidade.

Em agosto deste ano, o presidente Jair Bolsonaro determinou, por meio de um despacho, que a PRF interrompesse o uso de "medidores de velocidade móveis e portáteis" até que o Ministério da Infraestrutura concluísse uma reavaliação da regulamentação dos procedimentos de fiscalização eletrônica de velocidade. 

Em entrevista no Piauí, o presidente anunciou a suspensão em primeira mão e criticou o uso dos equipamentos ."Não consigo entender como gastar um bilhão do povo para colocar assaltante na pista para roubar você. Temos uma batalha pela frente mas, a partir de segunda-feira, estão suspensos os radares móveis ", disse Bolsonaro.

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem