O Ministério Público, através da 3º Promotoria de Justiça, emitiu recomendação administrativa para adoção de diversas providências, no sentido de serem cumpridas todas as determinações e orientações contidas na legislação federal, estadual e municipal, referente do Covid-19. 

Entre as medidas recomendadas, o promotor Nivaldo Ribeiro também oficiou a AGESPISA e EQUATORIAL para que não ocorram cortes de energia e água durante o período dos decretos de emergência.

VEJA ABAIXO:

EQUATORIAL ENERGIA PIAUÍ, a adoção de providências no sentido
de:

- NÃO SUSPENDER, até a cessação da decretação de emergência em saúde pública, em caso de inadimplemento dos consumidores, o fornecimento de energia elétrica das residências dos municípios de Piripiri-PI e Brasileira-PI, tendo em vista a necessidade
para o armazenamento de alimentos nesse período de isolamento e a prestação de serviço essencial a sobrevivência humana.

- RESTABELECER e MANTER, com a organização de força-tarefa, o
fornecimento de energia elétrica em todas as residências dos municípios de Piripiri-PI e
Brasileira-PI.

AGESPISA – ÁGUAS E ESGOSTOS DO PIAUÍ S/A, a adoção de
providências no sentido de:

-NÃO SUSPENDER, até a cessação da decretação de emergência em saúde pública, em caso de inadimplemento dos consumidores, o abastecimento de água das residências dos municípios de Piripiri-PI e Brasileira-PI.

- RESTABELECER e MANTER, com a organização de força-tarefa, o
abastecimento de água em todas as residências do município  Brasileira-PI.

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem
Portal Brasileira