https://drive.google.com/uc?export=view&id=1X5FFsxQ-wIuWVEHRI6ZqGmc8QfX0wPRN
Estudo nos Estados Unidos concluiu que o antiviral remdesivir pode acelerar a recuperação de pacientes infectados com o coronavírus. O médico Anthony Fauci
da força-tarefa de combate à pandemia criada pelo presidente Donald Trump, disse estar otimista em relação ao uso do medicamento, desenvolvido para o tratamento do Ebola e da Síndrome Respiratória do Oriente Médio (Mers).

Na Casa Branca, Trump e Fauci louvaram os primeiros resultados do estudo, em que 1.063 pacientes receberam remdesivir ou um placebo. O tempo de recuperação dos que receberam o medicamento foi em média de 11 dias. Os que tomaram placebo demoraram 15 dias.

“É uma prova de conceito muito importante porque demonstrou-se que o medicamento pode bloquear esse vírus”, disse Fauci. O médico, que tem fama de ser cauteloso quanto a supostas curas ou tratamentos para o coronavírus e que não endossou o uso da hidrocloroquina, expressou otimismo de que o remdesivir possa tornar-se “o tratamento padrão” para os pacientes de Covid-19, a doença causada pelo vírus.FDA, agência federal americana de controle de alimentos e medicamentos, deve emitir uma aprovação de emergência para a adoção do remdesivir no tratamento, segundo o jornal The New York Times. A droga, fabricada pela farmacêutica Gilead Sciences, pode tornar-se a primeira aprovada para a Covid-19.Fonte: Veja

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem