https://drive.google.com/uc?export=view&id=1TJaCtmfGXF-QFL4PSP2y-VOZ6Sk4zLk_
Um fato impressionante: em fevereiro deste ano, cientistas descobriram um buraco na camada de ozônio sobre a região do Ártico, que foi crescendo até atingir mais de um milhão de quilômetros quadrados! Esse seria o maior buraco já registrado, mas agora, ele acaba de se fechar. 

Segundo pesquisadores do Serviço de Monitoramento Atmosférico Copernicus. esse buraco sequer foi consequência da poluição, e sim de um vórtice polar especialmente poderoso! O fenômeno trata-se de um sistema de baixa pressão e ar frio que envolve ambos os polos. Mas quando o mesmo se dissipou pela presença de terra e montanhas na região, a camada de ozônio conseguiu se recuperar. Incrível, não?

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem