O secretário de Educação, Eleln Gera, explica como será o processo de aulas remotas para os alunos do ensino fundamental. Devido à pandemia do coronavírus, o retorno às atividades será realizado por meio de atividades à distância/domiciliares. Serão utilizadas estratégias de ensino e acompanhamento da aprendizagem de forma remota, com aulas não presenciais, com a orientação de professores.
Ellen Gera explica que o retorno das aulas é baseado em resolução do Conselho Estadual de Educação. Segundo ele, as aulas presenciais só serão retomadas após o fim da pandemia. 
“Nossos estudantes estão em casa aflitos, ansiosos, com grandes dúvidas de como será o ano letivo de 2020 Neste momento, temos o  objetivo de resgatar esse espírito da rotina do  estudo. Até para colaborar com esse momento de isolamento social. Estamos fazendo uso de uma resolução do Conselho Estadual de Educação, que autoriza no território piauiense a aplicação de um regime especial de aulas não presenciais. Existem plataformas virtuais que serão usadas, poderemos usar nosso sistema de mediação tecnológica, plataformas públicas como o youtube, google e outras à disposição dos professores”, destacou.
A Secretaria de Educação reconhece as dificuldades de acesso à internet que alguns alunos e escolas enfrentam em cidades do interior. Ellen Gera esclarece que nestes casos, a escola produzirá um material que será distribuído aos alunos. 
“Estamos em busca de tvs abertas para transmitir as aulas. A Antares,por exemplo, já cedeu horário para transmissão. Sabemos que temos estudantes com limitações de acesso à tecnologia. Para esses estudantes trabalhamos formas de que possa chegar a eles o material pedagógico. Vamos possibilitar que as escolas possam produzir material, que possa ser entregue aos estudantes. A Secretaria não implementa um método específico. Emitimos uma portaria que regulamenta o regime de aulas não presencial enquanto estiverem vigendo os decretos de isolamento. Vamos retomar as aulas”, afirma.
As escolas têm o prazo até o dia 15 de abril para definirem a metodologia de acesso dos estudantes às aulas. Os alunos terão uma aula de 50 minutos por dia, de oficina de português e matemática. Nas terças-feiras e quintas-feiras os alunos terão aula de Matemática. Já às quartas-feiras e sextas-feiras de Português. Nesta nova fase, mais de 36 mil alunos do Ensino Fundamental da Seduc serão atendidos pela iniciativa.
 “Isso já autorizado pelo Conselho Estadual e o Conselho Nacional de Educação. Cada escola irá propor a sua metodologia. As escolas têm até o dia 15 de abril para enviar para a Secretaria de Educação o plano de ação.  Cada escola cita as estratégias que utilizará. Vamos acompanhar com as gerências regionais e as escolas.  Na sequência vamos trabalhar  e saber o quanto isso conta de carga horária e de dia letivo”, explica.

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem
Portal Brasileira