O Sindicato dos Proprietários de Academias do Piauí (Sindacad-PI) divulgou, nesta segunda-feira (13), um manifesto nas redes sociais no qual questiona o fechamento das academias de ginástica em detrimento de estabelecimentos considerados essenciais. A entidade defende que, após 30 de abril, quando vence o decreto do Governo do Estado com medidas restritivas para conter o avanço do novo coronavírus, o isolamento vertical possa ser adotado.  
Álvaro Moreira, presidente do Sindacad-PI, disse ao Cidadeverde.com que a entidade defendeu o decreto assim que entendeu a medida era necessária, e também para que a sociedade entendesse que o fechamento das academias não era uma decisão isolada dos seus proprietários. Contudo, o sindicato espera que isso seja revisto a partir de maio. 

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem